Madeira

História da madeira



A Madeira é a maior ilha de um arquipélago vulcânico constituído por duas grandes ilhas e várias outras de menores dimensões situadas no Oceano Atlântico perto de Marrocos na placa africana (GMT +00: 00). Sendo a maior ilha do grupo tem uma superfície de 741 km2 (286 sq. mi.) de área e um comprimento de 57 km. (35 mi), uma largura de aproximadamente 22 km (14 mi) no seu ponto mais extenso e um litoral de 150 km (90 mi). Tem uma montanha que atinge os 1.862 metros (6.109 pés) no seu ponto mais alto (Pico Ruivo). A Madeira foi classificada como tendo um clima sub-tropical.

Autonomia

O arquipélago pertence politicamente e culturalmente à Europa, sendo uma região autónoma de Portugal desde 1976. Inclui as ilhas da Madeira, o Porto Santo e as Desertas, administradas em conjunto com o arquipélago em separado das Ilhas Selvagens.

Capital

O Funchal é a capital da ilha desde 1497 e está localizado na costa sul da ilha principal. O principal porto do Funchal é o porto Português onde atracam as grandes embarcações de cruzeiros, sendo esta uma paragem importante para os cruzeiros comerciais e transatlânticos entre a Europa, as Caraíbas e a África do Norte.

“Do not react with hope. Do not react with fear. Respond with knowledge” -

Romanos

A ilha era também conhecida pelos romanos. Há uma história romântica de dois amantes, que queriam fugir da Inglaterra para a França, mas uma forte tempestade redirecionou o navio acabando por os re-conduzir ao litoral da Madeira.

Príncipe Henrique

A Madeira foi reivindicada pelos marinheiros portugueses ao serviço do Príncipe Henrique, o Navegador, depois dos rumores sobre a existência das ilhas em 1419, aquando da chegada dos primeiros coloniais em 1420. O arquipélago é considerado a primeira descoberta territorial do período de exploração da Era das Descobertas Portuguesas, que se estenderam desde 1415 a 1542.

Cultivo

Após a exploração da ilha, os portugueses começaram a desflorestar a floresta original da qual a Madeira recebeu o seu nome. Para o cultivo das terras "limpas", foram trazidos escravos de África, das Ilhas Canárias e também foram recrutados pelo país. As uvas e as canas de açúcar foram plantadas por ordem do Henrique, O Navegador e, na segunda metade do século XV, o cultivo de cana-de-açúcar tornou-se o setor de liderança da economia.

Piratas

No século XVI-XVIII, os habitantes da ilha sofreram muito devido aos ataques repetidos dos piratas ingleses e franceses. As fortalezas no Funchal que funcionam agora como grandes atrações turísticas, são dessa época.

Vinho da Madeira, Bananas e Gastronomia

Pouco depois, a maioria da produção de vinho foi parar nas mãos das famílias britânicas, que inventaram o vinho popular da Ilha da Madeira, conhecido como "Vinho da Madeira". A Madeira é conhecida pela sua gastronomia, o seu valor histórico e cultural e pela sua flora e paisagens. Os produtos mais conhecidos são o vinho e as bananas.

Fauna e Flora

A fauna da ilha é extremamente pobre. Um par de espécies indígenas são os pássaros, morcegos e lagartos e moluscos, mas, felizmente, nenhum deles é perigoso para os seres humanos. Em contraste, a flora inclui milhares de espécies e um lugar para as encontrar é nas famosas florestas sub-tropicais de Laurel, classificadas como Património Mundial da UNESCO, e graças a um clima quente e uniforme durante todo o ano, o arquipélago tornou-se num lugar conhecido para descansar.

Levadas

A ilha da Madeira é húmida no Noroeste e seca no Sudoeste. No século XVI, os portugueses começaram a construir levadas (canais artificiais construídos pelo homem) para transportar a água para as regiões agrícolas do sul de modo a regar as cana-de-açúcar. A Madeira é muito montanhosa, tendo sido muito díficil a construção destas levadas. Atualmente, as levadas não fornecem apenas água nas partes do sul da ilha, mas também, uma rede de caminhos com mais de 2170 km (1.350 milhas) de comprimento total.

Turismo

A União Europeia apoia o desenvolvimento da infra-estrutura da ilha com montantes significativos desde 1983 para ajudar com o desenvolvimento do turismo, que é a principal fonte de rendimento. A Madeira é visitada anualmente por cerca de um milhão de turistas. A celebração anual do Ano Novo apresenta um dos maiores espectáculos de fogo de artifício do mundo, tendo sido oficialmente reconhecido pela Guinness World Records em 2006. A observação de baleias tornou-se noutra atividade muito popular nos últimos anos. Muitas espécies de golfinhos e de baleias, podem ser avistadas perto da costa.